SAGRADO FEMININO – O EMPODERAMENTO DA MULHER

O mundo está em constante transformação e o termo “Sagrado Feminino” demonstra na atualidade um resgate da Deusa, divindade cultuada há séculos pelas antigas tradições pagãs. A espiritualidade feminina é um retorno das mulheres ao equilíbrio natural em contato com a natureza e com os ciclos naturais da mulher. Pode-se dizer que o Sagrado Feminino é um estilo de vida, que envolve aspectos sociais, psicológicos, emocionais, espirituais, físicos, entre outros.

O feminino representa todo o ato da criação desde o nascimento, crescimento, florescimento, amadurecimento, declínio, morte, renascimento, nascimento e assim sucessivamente. A Deusa é a Grande Mãe que está em tudo e em todos e que conduz todas as forças da Terra e do Cosmos. Assim cada ação no espaço-tempo afeta e reverbera por toda a teia cósmica.

A mulher consciente de sua parte sagrada e de sua parte como um todo, já é parte desse movimento intitulado Sagrado Feminino, pois irá agir e escolher aquilo que deseja a partir de sua consciência sem se preocupar com seu comportamento social e sem o julgamento de ser “certo”ou “errado”.

O Sagrado Feminino traz a tona as leis universais que respeitam acima de tudo a preservação da vida e a harmonia do cosmos. As mulheres que buscam essa transformação afetam a si próprias, assim como todos que as cercam contribuindo para o equilíbrio do planeta Terra e do Cosmos.

Com isso vem à tona antigas práticas, consideradas arcaicas, como os círculos de mulheres, o acompanhamento da lunação, ginecologia natural, o uso de produtos naturais (óleos essenciais, absorventes de panos, yoni eggs, esponjas menstruais, etc) a conexão com outras mulheres de sua família e muito mais.

Com o tempo muitas tradições ficaram no esquecimento por causa de perseguições religiosas e sociais, porém continuaram vivas no inconsciente coletivo, e hoje estamos vendo a recuperação das antigas práticas de curas naturais, assim como cerimônias e cultos ancestrais.

Surge então a ênfase na espiritualidade feminina onde cada mulher é única e traz em sí uma centelha divina da Deusa. A expansão dessa espiritualidade visa o empoderamento feminino seja através de círculos de mulheres, dos mistérios do sangue e até mesmo de belos rituais de passagem. Assim surgem os círculos de Sagrado Feminino, onde é possível compartilhar entre mulheres, práticas nativas através de dons artísticos, música, uso de plantas, o que gera de certo modo, a auto-cura feminina das que participam e a cura planetária do feminino.

A fim de reconhecer o sagrado feminino dentro de si, as mulheres precisam curar feridas antigas, perdoar ações do passado e receber o novo momento de braços abertos,permitindo a plena aceitação ao poder feminino que habita em cada um de nós.

Viver em harmonia com a Natureza, através de atitudes ecológicas, contribuem para a formação de novos valores e hábitos, e é assim que o Sagrado Feminino ressurge no XXI.

 

Referências:

ESTÉS, Clarissa Pinkola. A Ciranda das Mulheres Sábias – ser jovem enquanto velha, velha enquanto jovem. Rio de Janeiro: Rocco. 2007

FAUR, Mirella. Círculos Sagrados para Mulheres Contemporaneas. São Paulo: Pensamento. 2011.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s